Omar KhayyanGeorge Bernard Shaw

Mestre de Vida: Kahlil Gibran

Kahlil Gibran Kahlil Gibran 1883 - 1931

Kahlil Gibran

Gibran Kahlil Gibran foi um célebre ensaísta, poeta, conferencista e pintor libanês, que se mudou para os EUA e fez carreira, escrevendo diversos livros em árabe e inglês. Se dedicou também ao mundo das artes, expondo obras em Boston, NY e Paris. Seus escritos, cheios de profunda e simples beleza e espiritualidade alcançaram a admiração de todo o mundo. Em sua curta e prolífica existência (viveu apenas 48 anos), Khalil Gibran produziu uma obra marcada, principalmente, pelo misticismo oriental. Acentuadamente romântico tratou de temas como o amor, a amizade, a morte e a natureza, entre outros. Seu livro mais conhecido é “O Profeta”, que foi traduzido para inúmeros idiomas mundo afora. Outro livro de destaque é “Asas Partidas”, em que o autor fala de sua primeira história de amor.

Ensinamentos:

“A tristeza é um muro entre dois jardins”

“ A razão, reinando sozinha, restringe todo impulso; e a paixão, deixada a sí, é um fogo que arde até sua própria destruição.”

“Quem não sabe aceitar as pequenas falhas das mulheres não aproveitará suas grandes virtudes.”

“Do sofrimento emergiram os espíritos mais fortes, as personalidades mais sólidas estão marcadas com cicatrizes.”

“O amigo é a resposta aos teus desejos. Mas não o procures para matar o tempo! Procura-o sempre para as horas vivas. Porque ele deve preencher a tua necessidade, mas não o teu vazio.”

“Dizeis: darei só aos que precisam. Mas os vossos pomares não dizem assim; dão para continuar a viver, pois reter é perecer.”

“É errado pensar que o amor vem do companheirismo de longo tempo ou do cortejo perseverante. O amor é filho da afinidade espiritual e a menos que esta afinidade seja criada em um instante, ela não será criada em anos, ou mesmo em gerações.”

“No amor, fiquem juntos, mas não tão juntos, pois os pilares do templo ficam bastantes afastados e o carvalho e o cipreste não crescem um na sombra do outro.”

“Deve existir algo estranhamente sagrado no sal: está em nossas lágrimas e no mar...”

“O amor não conhece sua própria intensidade até a hora da separação.”

“Tartarugas conhecem as estradas melhor do que os coelhos.”

“Um livro é como uma janela. Quem não o lê, é como alguém que ficou distante da janela e só pode ver uma pequena parte da paisagem.”

“E ao fim, quando baixei novamente à planície, e da planície, após, desci aos vales meus, meus olhos viram num deslumbramento, que também nas planícies e nos vales, em tudo, estava Deus.”

VOLTAR À PÁGINA INICIAL