ParacelsoAnatole France

Mestre de Vida: Emanuel Swedenborg

Emanuel Swedenborg Emanuel Swedenborg 1688-1772

Emanuel Swedenborg

Swedenborg nasceu na Suécia. Foi catedrático em Matemática e pesquisou a fundo a anatomia, geologia, astronomia e hidráulica. Foi cientista, inventor, teólogo e poliglota. Ocupou vários cargos de confiança para o rei Carlos XII e foi um respeitado parlamentar. Aos 56 anos, relata um fato espantoso que mudou sua vida. Afirma que foi designado pelo Senhor, que a ele apareceu em 1744, para a missão de ser o porta-voz da revelação do sentido interno ou espiritual da Bíblia. Escritos admiráveis foram publicados à partir desse período e influenciaram sobremaneira as mentes de Thomas Carlyle, Ralph Waldo Emerson, Baudelaire, Balzac, William Blake, Helen Keller e Jorge Luis Borges, entre outros. Por confrontarem à teologia cristã da época, suas obras foram consideradas heréticas, embora muitas de suas proposições doutrinais estejam fartamente confirmadas no Antigo e no Novo Testamento da Bíblia.

Ensinamentos:

“A consciência é a presença de Deus nos homens.”

"O círculo da vida de uma pessoa é conhecer, entender, desejar e fazer."

"Os espíritos que, durante sua vida no mundo, se confirmaram na crença de que o bem que fazem ou a verdade em que creem procedem de si próprios não são recebidos no céu. Os anjos se afastam deles e os consideram estúpidos e ladrões: estúpidos porque têm em vista sua pessoa e não o Divino, e ladrões porque furtam ao Senhor o que Lhe pertence. Eles são contrários à crença existente no céu de que o Divino do Senhor nos anjos é que faz o céu."

"Havia certos espíritos que, enquanto viviam no mundo, professavam crer no Pai, mas a respeito do Senhor eles tinham tido a mesma ideia que qualquer outro homem e, por isso, não creram que Ele fosse o Deus do céu. Por isso, lhes foi permitido que andassem por toda à parte e perguntassem onde quisessem se havia outro céu além do céu do Senhor. Procuraram por muitos dias, mas em nenhuma parte encontraram outro. Tais espíritos são os que põem a felicidade na glória e no domínio. Como foram incapazes de alcançar o que desejavam, quando lhes foi dito que o céu não consiste em tais coisas, eles se indignaram e desejaram um céu onde pudessem dominar os outros e serem eminentes em glória como no mundo."

"Um verdadeiro cristão deve viver como Cristo ou como o Senhor ensinou. Se assim fosse, todas as igrejas seriam consolidadas e desapareceriam os litígios decorrentes de meras doutrinas."

"Pensar e querer sem fazer, quando você pode, é como uma chama em um vidro fechado, que se extingue, ou como a semente lançada na areia, que não brota, mais se perde, junto com sua faculdade."

"A verdadeira caridade é o desejo de ser útil aos outros sem pensar em recompensa."

VOLTAR À PÁGINA INICIAL