Madre Tereza de CalcutáWoody Allen

Mestre de Vida: Willian Blake

Willian Blake Willian Blake 1757 - 1827

Willian Blake

Willian Blake foi um grande poeta e pintor britânico, nascido em Londres. Desde a sua infância ajudava na loja de seu pai e entregava-se à leitura e ao desenho nas horas vagas. O jovem Blake já dava sinais do imenso potencial artístico que desenvolveria em sua vida. Foi a partir de sua mãe que a Bíblia também passou a ter uma profunda influência sobre ele, tornando-se uma de suas maiores inspirações. Desde muito jovem Blake dizia ter visões de seres angelicais em várias situações. Blake escreveu e ilustrou mais de vinte livros. Muitos de seus

trabalhos foram marcados por fortíssimos ideais libertários e místicos. Embora religioso, Blake rejeitava a moral da época e a Igreja institucionalizada. Desenvolveu uma linguagem própria onde atividades artísticas somadas à sua intelectualidade contestadora, compuseram um universo pessoal rico e singular.

Ensinamentos:

A gratidão é o próprio paraíso.

"Todas as coisas, em suas Formas Eternas, estão dentro do corpo divino do Salvador, a verdadeira voz da Eternidade.

"Se as portas da percepção fossem limpas, tudo apareceria ao homem como realmente é : infinito."

"Todas as divindades residem dentro do peito humano."

"Quem deseja, mas no age, gera a pestilência."

"Veja o mundo num grão de areia, veja o céu em um campo florido, guarde o infinito na palma da mão, e a eternidade em uma hora de vida!"

"O homem não tem um corpo separado da alma. Aquilo que chamamos de corpo é a parte da alma que se distingue pelos seus cinco sentidos."

"Quem nunca altera a sua opinião é como a água parada e começa a criar répteis no espírito."

"A ave constrói o ninho; a aranha, a teia; o homem, a amizade."

"Nunca saberás o que é suficiente enquanto no souberes o que é mais que suficiente."

"Se o doido persistisse na sua loucura tornar-se-ia sensato."

"A Eternidade anda apaixonada pelas produções do tempo."

"Estai sempre dispostos a falar com franqueza e evitareis a companhia dos homens

ruins."

"Ouve a reprovação do tolo! É um elogio soberano!"

"A abelha atarefada no tem tempo para a tristeza."

"Quando a imprensa no fala, o povo que no fala. No se cala a imprensa. Cala-se o povo."

VOLTAR À PÁGINA INICIAL