Arthur  SchopenhauerMiguel de Unamuno

Mestre de Vida: Karl Jaspers

Karl Jaspers Karl Jaspers 1883 - 1969

Karl Jaspers

Filho de uma famlia rica, Karl Jaspers pensou em seguir a carreira de seu pai, que era jurista. Matriculou-se na faculdade de direito, mas, em 1902, transferiu-se para o curso de medicina.

Em 1909, graduado em medicina, Jaspers comeou a trabalhar em um hospital psiquitrico de Heidelberg ondeficou muito insatisfeito com o tratamento dado aos dos doentes mentais. Passou a pesquisar novos rumos para a psiquiatria.

Cada vez mais prximo dos estudos filosficos, Jaspers passou a lecionar filosofia na Universidade de Heidelberg em 1922.

Com o avano do nazismo, a atividade profissional de Jaspers viu-se ameaadae por pouco escapou de ser mandado ao campo de concentrao, por ser casado com uma judia.

Jaspers hoje reconhecido como um dos fundadores do existencialismo e um dos principais filsofos contemporneos.

Ensinamentos:

Na Filosofia, as perguntas so mais essenciais do que as respostas.

A Filosofia aspira verdade total, que o mundo no quer.

A nsia de uma orientao filosfica para a vida nasce da escurido em que cada um pode se encontrar, do desamparo que sente quando, sem amor, fica no vazio, no esquecimento de si mesmo, devorado pela fadiga quando, de sbito, acorda assustado e se pergunta: que sou eu, que estou esquecendo, que deverei fazer?

O auto-esquecimento estimulado pelo mundo da tcnica. Pautado pelo cronmetro, dividido em trabalhos esgotantes que cada vez menos satisfazem o homem, leva-o ao extremo de se sentir uma pea de um maquinismo de tal modo que, liberto da engrenagem, nada e no sabe o que fazer de si.

O pendor para o auto-esquecimento inerente condio humana. O homem precisa de se arrancar a si prprio para no se perder no mundo dos hbitos e em irreflectidas trivialidades e rotinas fixas.

Filosofar decidir despertar em ns a origem, reencontrar conosco mesmos e agir, ajudando-nos a ns prprios com todas as foras.

A Filosofia busca tornar a existncia transparente a ela mesma.

A independncia do filsofo se torna falsa quando se mescla de orgulho. No homem autntico, o sentimento de independncia sempre se acompanha do sentimento de impotncia

Mesmo diante do desastre possvel e total, a filosofia continuaria a preservar a dignidade do homem em declnio.

A filosofia entrev os critrios ltimos, a abbada celeste das possibilidades e procura, luz do aparentemente impossvel, a via pela qual o homem poder enobrecer-se em sua existncia emprica.

VOLTAR PGINA INICIAL