Madame BlavatskyWoody Allen

Mestre de Vida: Paulo de Tarso

Paulo de Tarso Paulo de Tarso 9 - 64 dc

Paulo de Tarso

Paulo de Tarso foi um apstolodiferente dos demais, por ter dadonfase aos ensinamentos paragentios (pagos, no israelitas, no civilizados).Paulo acreditava que suamisso era destinada a eles, que estavam espalhados pelo mundo.

Assim comos os outrosApstolos, tambm teria visto Jesus na famosa apario em que o mestre lhe disse: Paulo, porque me persegues?. Paulo era um homem bastante culto, seguidor do rabi Gamaliel. Destacou-se dos outros apstolos, exatamente, por sua cultura, considerando-se queeram pescadores, na maioria. A lngua de Paulo era o grego. provavel que tambm dominasse o aramaico.

Educado em duas culturas (grega e judaica), Paulo realizou um grande trabalho pela difuso do Cristianismo e considerado uma das principais fontes da doutrina da Igreja.Suas Epstolas formam uma seco fundamental do Novo Testamento e seus ensinamentos so fontes inesgotveis de f na realidade divina, alm de possuirem uma profunda convico moral e tica.

Ensinamentos:

No te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal pelo bem

"J chegada a hora de vos erguerdes do sono; nossa salvao est agora mais perto do que quando abraamos a f. A noite vai avanada e o dia vem chegando. Despojemo-nos, pois, das obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz. Vivamos honestamente, como em pleno dia, no em glutonerias e bebedeiras, no em mancebias e licenciosidades, no em contendas e inveja. Revistamo-nos de Jesus Cristo e no regalemos a carne para excitar os apetites desordenados"

"No vos conformeis com este mundo, mas, transformai-vos pela renovao do esprito, para chegardes a conhecer qual seja a vontade de Deus; o que seja bom, agradvel e perfeito."

"Ainda que eu fale as lnguas dos homens eanjos, se eu no tiver amor sou como o bronze que soa ou o sino que retine... mesmo que tivesse toda a f a ponto de transportar montanhas, se eu no tiver amor, no serei nada..."

"Amor tudo sofre, tudo cr, tudo espera, tudo suporta, o amor jamais acaba..."

"Todos os que so guiados pelo Esprito de Deus, so filhos de Deus. No recebestes, com efeito, o esprito da escravido, para ainda viverdes com temor, mas recebestes o Esprito de filiao que nos faz clamar: Abba! (Pai)!"

"Tenho por certo que os padecimentos do tempo presente no tm proporo com a glria futura que em vs se h de manifestar. (...) Bemsabemos que a criao inteira geme, suspirando, transida de dor, por novo nascimento. Mas tambm ns mesmos, que possumos as primcias do Esprito, gememos em nosso interior, esperando a filiao adotiva, a redeno do nosso corpo."

"Exorto a cada um de vs que no presuma mais de si do que convm, mas sinta de si com modstia, conforme a medida da f que Deus repartiu a cada um. Porque, como em s um corpo temos muitos membros, sem exercerem todos os a mesma funo, do mesmo modo, embora sejamos muitos, somos um s corpo, sendo todos membros uns dos outros. Temos carismas diversos, conforme a graa que nos foi dada. Quem tiver o dom da profecia, use-o em harmonia com a f. Quem tem o dom do ensino, dedique-se ao ministrio. Quem tem o dom da pregao, pregue. Quem distribui esmola, distribua-a com liberalidade; se superior, seja-se superior com solicitude; exercendo misericrdia, exera-se com alegria."

VOLTAR PGINA INICIAL