PlatãoSamuel Beckett

Mestre de Vida: Chico Xavier

Chico Xavier Chico Xavier 1910 - 2002

Chico Xavier

Muitos questionamentos são levantados em relação à missão de Francisco Cândido Xavier. Principalmente, o fatoincomum, e para muitos fictício, do seu contato com o mundo do pós-morte, através da psicografia, especialmente, pelo seu mentor espiritual, o sábio Emmanuel.

Herdeiro do legado espírita de Alan Kardec, a quantidade de pessoas, que nos seus mais de 70 anos de atividade mediúnica, foram se aconselhar com ele está na casa dos milhares e o número de livros publicados por ele chegam às centenas, com uma fertilidade que não deixa nada a dever para qualquer escritor antigo ou moderno.

Independente das suas concepções religiosas, que para muitos críticos, ultrapassam as noções do aceitável, o que não se pode negar é que, mesmo com sua propagada insuficiente formação intelectual, Chico Xavier veiculou ensinamentos de um altíssimo nível moral, que superam em muito o nível de responsabilidade e ética da sociedade atual.

Ensinamentos:

A questão mais aflitiva para o espírito no além é a consciência do tempo perdido.

O bem sanará o mal, porque este não existe. É o bem, mal interpretado. O mal está muito mais na nossa impaciência e no nosso desequilíbrio.

Reconheço-me à maneira de um trabalhador do campo, preparando-se para o regresso ao lar, depois de um longo dia de trabalho.

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.

A verdade que fere é pior do que a mentira que consola.

Não há problema que não possa ser solucionado pela paciência.

Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor...

Planejar a infelicidade dos outros é cavar, com as próprias mãos, um abismo para sí mesmo.

A morte é a mudança completa da casa sem a mudança essencial da pessoa.

O Cristo não pediu muita coisa, não exigiu que as pessoas escalassem o Everest ou fizessem grandes sacrifícios. Ele só pediu que nos amássemos uns aos outros.

Deus nos concede, a cada dia uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta.

Você nem sempre terás o que desejas, mas enquanto estiveres ajudando aos outros encontrarás os recursos de que precisas.

Lembremos de que o homem interior se renova sempre. A luta enriquece-o de experiência, a dor aprimora-lhe as emoções e o sacrifício tempera-lhe o caráter. O Espírito encarnado sofre constantes transformações por fora, a fim de acrisolar-se e engrandecer-se por dentro.

Ama sempre, fazendo pelos outros o melhor que possas realizar. Age auxiliando. Serve sem apego. E assim vencerás.

Não exijas dos outros as qualidades que ainda não possuem.

VOLTAR À PÁGINA INICIAL