Sathya Sai BabaAristóteles

Mestre de Vida: Srila Bhaktivedanta Prabhupada

Srila Bhaktivedanta Prabhupada Srila Bhaktivedanta Prabhupada 1896 - 1977

Srila Bhaktivedanta Prabhupada

Prabhupada nasceu em Calcutá e dedicou sua vida a ensinar, segundo ele, a mensagem de sabedoria espiritual mais nobre da Índia antiga; a consciência de Krisna. Sua intenção foi transmitir o sentido natural das escrituras sem se desviar com interpretações especulativas, propiciando-nos uma versão autêntica dos “Vedas” sobre o propósito da vida humana, a natureza da alma, a consciência e Deus. Srila Prabhupada escreveu mais de quarenta volumes de tradução e comentários sobre clássicos como o Srimad Bhagavatam, o Caitanya Caritamrita e o Bhagavad-gita. Ele escreveu não unicamente como um erudito, mas como um praticante perfeito. Em 1965, Srila Prabhupada navegou da Índia até Nova York, com a idade de 69 anos, para compartilhar a mensagem do Senhor Krishna. Trazia com a roupa do corpo, uma caixa de livros e US$7 de troco. Nos anos que se seguiram, ele viajou e pregou em todo o mundo, abriu 108 templos e fundou a Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna (ISKCON).

Ensinamentos:

A vida humana destina-se, sobretudo, à auto-realização. Em outras palavras, o ser humano deve entender quem ele é, o que é o mundo e o que é a Verdade Suprema.

“Todos nós somos almas espirituais; a menos que estejamos na vida espiritual ou no mundo espiritual, não podemos ser felizes.”

“ Os patifes e os tolos estão passando por eruditos e filósofos e, portanto, o mundo está sendo desencaminhado. Qualquer pessoa sob a influência da energia material fica louca. Portanto, ela só fala disparates e nada mais.

“Acaso os cientistas dizem que a Vida veio da matéria no passado mas não o faz atualmente?(...) Por que a Vida não vem da matéria agora? Se originalmente não havia espécies superiores, por que elas existem agora? Por que as espécies inferiores ainda existem?(...) Porque nunca vemos um macaco dando a luz a um ser humano? O Bhagavad Gita diz claramente que todas as espécies existem simultaneamente”

Em sua tolice, os materialistas fazem muitos planos para poderem se tornar felizes neste mundo material. Eles não param para pensar que só viverão por determinado número de anos, a maior parte dos quais terão que passar lutando para conseguir dinheiro em busca do gozo dos sentidos. Milhares, talvez milhões de pessoas ignorantes estão desperdiçando o seu tempo, tentando satisfazer seus sentidos. Pode ser que um dentre estes chegue a plataforma do conhecimento e compreenda os valores superiores da Vida.

No mundo de hoje, somos nós quem criamos nossos sentimentos de medo. Nós estamos na raiz de nossas reclamações que gritam. Através da reflexão, nós percebemos que nós não sentimos mais o mesmo nível de satisfação que sentiamos vinte anos atrás. Pelo contrário, nosso sentido de medo aumentou milhares de vezes. Os sastras nos informam que nós alcançaremos paz apenas quando darmos um fim nesse sentimento imaginário de medo.”

“Existe apenas uma religião. Essa religião é natural. E essa religião natural é amor e afeição a Deus e a todos. Até mesmo um cachorro, um leão, um urso, ou um tigre têm amor por suas esposas e filhos. Ainda que eles talvez comam carne de outrem, eles têm amor por suas famílias. Amar é natural a todos.”

VOLTAR À PÁGINA INICIAL