23/10/2018

A polarização nossa de cada dia

Vera Calvet Vera Calvet
"O problema não está em estarmos convictos e confortáveis em uma posição, mas termos medo da posição oposta! O medo nos faz evitarmos pensar na posição oposta e compreendê-la. O que nos torna cegos, obcecados, intolerantes e violentos. "

Polarização: Posicionamentos diametralmente opostos, totalmente contrários em torno de algo que pode ser uma ideia, um pensamento, sentimento ou atitude.

É bastante óbvio a todos que estamos enfrentando um tempo de polarizações. Não me refiro apenas à política, mas também dentro de cada um de nós, nos relacionamentos, sentimentos e pensamentos. E chegamos a isso de forma quase imperceptível durante um longo período de tempo. Nos perceber tão opostos, pode soar desalentador. Como se estivéssemos nos dividindo, nos distanciando uns dos outros ao ponto de traçarmos abismos entre nós. E isso pode parecer uma espécie de involução, retrocesso, perigo, pois são as polarizações que provocam guerras, lutas internas e externas. O caminho do meio parece ter sumido!

Mas será que esse caminho do meio chegou a existir de verdade? Será que a impressão de estarmos no caminho do meio, lidando com as nossas oposições internas e externas sem tantos conflitos era real de fato? Ou era apenas uma forma confortável de evitarmos nos enxergar em nossas contradições e conflitos ainda não resolvidos? Perceber nossas contradições não é confortável, claro, pois preferimos nos enxergar como pessoas bem equilibradas e pacíficas. Mesmo que vulcões internos anunciem nossas oscilações emocionais, de pensamentos e atitudes.

Já fomos algum dia tão coerentes e equilibrados entre os opostos, como queremos supor? Olhe para si e perceba se às vezes sente uma coisa e diz outra! Se seus pensamentos giram entre opostos, cada vez que precisa tomar uma decisão! Se às vezes está determinado a fazer algo e no caminho muda de ideia! Se em um momento você tem um sentimento claro a respeito de alguém e no momento seguinte inverte ou se distancia do sentimento original por causa de algum evento que tenha ocorrido entre vocês! Caso não identifique essas e outras oscilações entre opostos em seus pensamentos, sentimentos e atitudes, das duas uma: Ou você não se observa de verdade, ou é um ser utópico, com uma evolução estupenda, único, iluminado e que realmente encontrou o caminho do meio, do equilíbrio total!

Quando estamos polarizados em um pensamento ou sentimento, é natural que o oposto nos pareça errado. E não deixa de ser, naquele momento, pois estamos testando, observando qual nossa real posição e verdade! O que é desejável e evolutivo!

Se você está na posição real de ser honesto, por exemplo, a desonestidade é errada, inimaginável e intolerável para você! Você não pode estar no caminho do meio, sendo meio honesto! Isso não existe! Se oscila, não pode se dizer totalmente honesto, não é mesmo? A oscilação significa que você não está posicionado na honestidade ainda! Sempre que nos pegarmos oscilando entre um lado e outro, um sentimento e outro, ainda não fizemos nossa escolha de posição verdadeira! E isso é normal quando buscamos nossa verdade!

O problema não está em estarmos convictos e confortáveis em uma posição, mas termos medo da posição oposta! O medo nos faz evitar pensar na posição oposta e compreendê-la. O que nos torna cegos, obcecados, intolerantes e violentos. O perigo não é existirem posições contrárias! O perigo é termos tanto medo delas, que desejamos ataca-la com violência! Na verdade, ainda não chegamos ao desejado caminho do meio, do equilíbrio! Precisamos nos colocar em certas posições, escolher o que desejamos para nós! Mas o que não precisamos é que nossas escolhas sejam intolerantes, por medo!

Se lembrarmos que estamos ainda percebendo dentro de nós e em nosso mundo, o que desejamos de verdade, podemos entender que a polarização atual é uma etapa evolutiva, que inevitavelmente vai nos levar a uma posição de evolução e de equilíbrio entre os opostos! Não tema a polarização! Mas combata e repudie o seu próprio medo e intolerância, pois nenhum de nós chegou ainda no caminho do meio! O caminho do meio não existe, no momento!

Faça suas escolhas, mas não tema as escolhas opostas! Estamos em evolução! Lembre-se disso e seja feliz!

Por: Vera Calvet

Vera Calvet é arquiteta, vice-presidente do Instituto Ráshuah do Brasil - Núcleo de Meditação e Terapias. Psicoterapeuta, escritora, instrutora de meditação e palestrante. Desenvolveu métodos terapêuticos voltados ao autoconhecimento e técnicas de Meditação, ministrados em todas as unidades do Instituto Ráshuah no Brasil e no exterior: http://www.rashuah.com.br

VOLTAR À PÁGINA INICIAL