23/09/2018

O respeito é o fundamento da democracia

Dib Curi Dib Curi
"Enquanto os liberais sempre defenderam a Liberdade, os socialistas sempre defenderam a Igualdade."

Creio que muitas pessoas tem falado coisas impróprias, principalmente, sobre aquilo que não entendem muito bem. Tenho ouvido e lido verdadeiros absurdos, por exemplo, contra o liberalismo ou o socialismo e, na maioria das vezes, os comentários são, não só desinformados, mas também agressivos e negativos.

Acho que isto se deve à mídia, ao embate ideológico interesseiro, à falta de estudo histórico ou da pouca pesquisa. Vou aproveitar este texto para dizer uma coisa positiva, tanto do liberalismo quanto do socialismo (existem várias). Do liberalismo, vocês sabiam que os liberais sempre foram os grandes defensores da liberdade no nosso planeta? Pois é, eles foram assim, principalmente, à partir do Renascimento e das Revoluções Inglesa, Francesa e do Iluminismo até hoje. Quanto à mentalidade socialista, ela foi a responsável por uma enorme parte dos direitos adquiridos pelas pessoas na História, principalmente, os direitos trabalhistas.

Sendo bastante resumido e didático, devemos entender o seguinte: Enquanto os liberais sempre defenderam a Liberdade, os socialistas sempre defenderam a Igualdade. O leitor acha realmente que uma sociedade pode funcionar bem sem um destes valores? Não seria ótimo uma sociedade livre que defendesse a igualdade de oportunidades para todos?

Pois é: precisamos parar de agir emocionalmente como donos da razão, radicais, clubistas e agressivos e reconhecer os aspectos positivos de todas as posições, respeitando a opinião das pessoas. Precisamos de maior Fraternidade, que é justamente o terceiro valor defendido pela Revolução Francesa ou seja: Liberdade, Igualdade, Fraternidade.

TEMOS QUE APRENDER A DISCUTIR

Acredito realmente que a fraternidade começa com o respeito ao outro. Atualmente, estou impressionado com o jeito que a maioria das pessoas discutem. No fundo, parece que não interessa para elas a verdade, o aprendizado, a ponderação ou mesmo a comunhão de pontos de vista, mas apenas o combate ansioso para terem total razão. Muitas vezes usam todos os meios disponíveis para isto, como se todas as discussões fossem clubísticas ou competitivas. Já tem acabados e prontos os seus pontos de vista, que são cristalizados e engessados, e tem enorme dificuldade de se renovarem e crescerem em suas visões de mundo.

Estas pessoas acham que o simples fato delas terem escolhido um lado da questão significa que este lado é o melhor ou o certo. Muitas vezes, denigrem o ponto de vista alheio, simplesmente, para saírem vitoriosas da discussão sem perceberem que o mundo nunca se adequou às suas preferências. Com todo este medo irracional de perderem a discussão, não leem ou ouvem direito as respostas dos outros, às quais usam somente para mudar de assunto ou de tipo de desqualificação.

Usam afirmações fake, clichês não analisados, ideologias inconscientes ou intolerâncias de credo sem a menor autoconsciência e - na maioria das vezes - sem nenhuma preocupação ética ou respeito pelo interlocutor. Parecem não terem amadurecido e, como já disse, acham que só existe um lado certo no debate, estando a verdade pronta e, coincidentemente, de posse delas.

Não é que - as vezes - não digam coisas que tem a ver - dizem sim - mas mesmo estas verdades são gotas límpidas numa cachoeira ressentida, competitiva e apavorada de perder a discussão - como se a sua própria auto estima estivesse em jogo (ou o pavor de ficar sem a certeza das coisas) tornam-se uma espécie de metralhadora giratória e se colocam como uma polícia ideológica daqueles que pensam diferente.

Só pessoas radicais agem assim. Ou crianças discutindo raivosamente sobre quem é o mais chato, feio ou bobo. Muitas vezes estas pessoas estão muito cansadas, o que eu até compreendo, mas não acho que justifique o desrespeito e o menosprezo à inteligencia e às posições do outro. Não gosto desta postura. Acho que qualquer posição tem seus prós e contras. Estas pessoas acham que as preferências delas tem somente prós e as do outro só contras. Seria cômico se não fosse trágico. Muitas pessoas são assim atualmente. Creio que este jeito de discutir é uma prática francamente anti democrática e que não vai nos levar a nada.

Por: Dib Curi

O autor professor de Filosofia e editor do Jornal Sculo XXI

VOLTAR PGINA INICIAL